Os cuidados necessários na hora de comprar pela internet

Os cuidados necessários na hora de comprar pela internet


Autor:
Daniela Duarte da Conceição Velho Soares


A facilidade em se adquirir produtos pela internet é realmente fascinante. O comodismo de estar em casa aliado a agilidade de pesquisas comparativas de mercado tem tornado vantajosa essa modalidade de compras on line ou como denominamos o e-commerce.

Frente a esta nova realidade, começa a aparecer, no mundo jurídico, vários questionamentos entre direitos e deveres no comércio virtual. Assim sendo, é necessário um pouco de cautela na hora de sair comprando. O consumidor deve adotar alguns procedimentos preventivos para evitar que seja vítima de crimes cibernéticos na compra de produtos em lojas virtuais.

Algumas dicas são essenciais na hora de se prevenir de futuros aborrecimentos:

1. Antes de dar início a qualquer transação comercial, certifique-se de que seu computador esteja com seu sistema operacional e antivírus atualizados;

2. Evite realizar compras em máquinas desconhecidas ou em computadores de Lan Houses;

3. Não faça compras usando redes de Wi-Fi públicas. Utilize sempre rede privada, como, por exemplo, o 3G de seu aparelho celular ou a rede de sua residência;

4. Verifique se a empresa exibe em sua loja virtual as informações relativas ao seu CNPJ e endereço físico;

5. Caso não seja exibido o CNPJ, o consumidor pode e deve checar se possível os dados cadastrais da empresa ou loja que pretende comprar acessando o link www.registro.br, para obter informações sobre a veracidade do site usado pela loja virtual, inclusive (quem é o seu proprietário e outros dados importantes) além do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica);

6. Com o CNPJ, o consumidor poderá averiguar informações da empresa no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br), bem como fazer algumas buscas verificando a existência de reclamações no cadastro do Procon de seu Estado ou Município além de sites destinados a reclamações (como por exemplo o www.nuncamais.net, www.reclameaqui.com.br);

7. Da mesma forma, se o consumidor optar por uma compra efetuada em um site que possua um domínio registrado em outro país também poderá pesquisar nestes endereços http://lacnic.net ou www.samspade.org;

8. Convém ressaltar, que o site também deve exibir os meios de reclamação, devolução do produto e prazo para entrega (que deve estar explícito), pois a loja tem obrigação de fornecer esta informação de maneira clara e precisa ao consumidor;

9. Verifique se a loja virtual possui um protocolo de segurança. Basta observar se o endereço aparece no formato “https://www”, diferente do usual “http://www”. Do mesmo modo, observe a existência de um cadeado na parte inferior do navegador, mais propriamente na barra de status. Os dados que você fornecer serão enviados de forma criptografada para a loja virtual, e estarão, portanto, mais seguros;

10. Fique atento, se o modelo, descrição, valor e frete do produto estão de acordo com o que o consumidor procura;

11. No caso de pagamento via cartão, use, se possível, o cartão com limite menor. Caso não queira fornecer os dados de seu cartão, dê preferência ao pagamento através de boleto bancário;

12. Verifique se a loja virtual oferece a possibilidade de pagamento por meio de serviços como PayPal, PagSeguro ou Mercado Pago. Estes serviços tem credibilidade no mercado;

13. Nunca permita que a loja virtual registre em seu cadastro os dados de seu cartão, com a finalidade de agilizar compras futuras;

14. Guarde todos os dados de sua compra, o que inclui descrição e protocolo do pedido, valor pago e e-mails enviados pela loja virtual isso poderá ser útil em uma futura reclamação.